É tempo de festas juninas e, portanto, de celebrar o que de melhor na parte forrozeira da novíssima música brasileira! Para isto, selecionamos 3 artistas ideais para aquecer sua playlist e deixar o seu São João pra lá de arretado!

1. Trio Clandestino – Brasilidade máxima

Com raízes em Vitória, capital do Espírito Santo, o Trio Clandestino na verdade é um quarteto formado por: Maik Sullivan (triângulo), Joabe Oliveira (zabumba), Gustavo Henrique (acordeon) e Tomás Bergamin (cavaquinista). Na estrada desde 2001, o experiente grupo é um autêntico representante do forró pé de serra.

O trio/quarteto mais pé de serra (Foto/Divulgação)

Com vários shows e “são joões” na bagagem, o trio tem um trabalho autoral digno de aplausos! Depois de ouvir, na íntegra, os discos “Novo Tempo” (2013) e “Pra Bailá” (2018), você vai perceber a brasilidade ímpar do som do Trio Clandestino. Tal pluralidade se dá porque os integrantes são naturais de diferentes partes do Brasil.

2. Bando de Seu Pereira – O cangaço moderno

O Bando de Seu Pereira nasceu depois do estouro da barragem da Samarco (Mariana – MG), no ano de 2015. Na época, o músico e permacultor, Vinícius Pereira (Seu Pereira) foi até Minas Gerais trabalhar com as comunidades atingidas pela lama.
Nas ações, sempre coletivas, conheceu outros artistas e ativistas ambientais. Foi ali, às margens do “mar de lama” que o Rio Doce tinha se transformado, que Seu Pereira percebeu o potencial e a necessidade de usar a arte para espelhar a realidade.

Bando mostra que forró também é musica de conscientização (Foto/Facebook)

Por mais que tenha fortes ligações com Minas Gerais, o Bando é radicado em plena seca paulista, na caatinga de concreto. No repertório, o quarteto formado por Vinícius Pereira (baixo/voz), Carlos Amaral (guitarra), Giba Santana (percussão) e Guegé Medeiros (percussão) apresenta um forró politizado, permacultural e que é parte do movimento de resistência da cultura popular, o cangaço moderno.

É música para dançar com o corpo e com a mente.

3. Fabiano Santana – Tipo Exportação

Mineiro de Timóteo, região do Vale do Aço, Fabiano Santana é intérprete, acordeonista, produtor e arranjador! Criado em um lar musical, não teve muitas dificuldades em alcançar a condição de multi-instrumentista. Ao longo de uma carreira respeitável, o artista já trabalhou e conviveu com ícones como Alceu ValençaTrio Nordestino, Dominguinhos e Mestre Zinho. Seu disco mais recente é o cativante “Como Eu Pedi”, de 2017.

Fabiano domina o acordeon (Foto/Divulgação)

Com um currículo respeitável, Fabiano já rodou o Brasil e mostrou seu talento em palcos na Alemanha, Portugal e França. Ainda em 2018, ele vai agitar os forrozeiros dos Estados Unidos.