Tão brasileiro quanto o samba e tão criticado quanto o funk, o pagode é um tipo de música que sobreviveu aos perigos e desafios da indústria. Foi tendência, esteve no centro da moda, caiu do galho, mas conseguiu deixar suas raízes bem fincadas.

Estamos falando de um som que é feito com raça, suor e lágrimas, amigo leitor! Sendo assim, nada mais justo do que te aplicarmos o trabalho de 3 artistas que representam o pagode na novíssima música brasileira!

1. Grupo Sutak – Honrando o romantismo

Atualmente formado por Junior Lins (voz), Pedro (violão), Joel (cavaco), Laurinho (pandeiro e percussão), Sydns (percussão geral), Alan (contrabaixo) e Danilo (bateria), o Grupo Sutak está na estrada desde 2005. No que diz respeito à sonoridade, influenciados por Sorriso Maroto e Exaltasamba, esses caras fazem o chamado “pagode romântico”.

Grupo investe no pagode romântico (Imagem/Divulgação)

Logo no início, o hepteto alagoano batalhou pela profissionalização e, consequentemente, por um espaço no no cenário musical. Sempre trabalhando de forma independente, o grupo coleciona conquistas e em 2015 lançou seu aguardado disco de estreia, “Eu Acho é Graça”.

2. Jorginho Sorriso – A alegria em forma de música

Filho das belas paisagens naturais de Salvador, Jorginho Sorriso começou na música como integrante na dupla Sorriso & Junior. O trabalho rendeu projeção nacional, com as músicas “Vou Provar Pra Ele”, “Metade Perfeita” e “Traiçoeira”. Com talento de sobra e confiança no próprio taco, o artista seu deu o direito de levantar o voo da carreira solo.

A alegria em forma de música (Imagem/Divulgação)

Batizado “Deixa eu te Amar”, o EP de estreia foi lançado em 2017. A musicalidade ensolarada de Jorginho faz jus ao seu sobrenome artístico! A música dele é pura felicidade. É impossível não se jogar na vibração alto astral do single “Ibiza”.

3. Marcelo Novais – A voz da experiência

O cantor e compositor paulistano Marcelo Novais é músico profissional desde 1997. Ao longo de duas décadas, colecionou a importante experiência dos bares, passou por alguns grupos de pagode e atuou como backing vocal em gravações de artistas do naipe de Belo, Pixote, Turma do Pagode, Exaltasamba, entre outros.

Marcelo é um músico criado nos palcos da vida (Imagem/Divulgação)

Em dezembro de 2017, o artista lançou o álbum “Marcelo Novais 8”. 100% autoral, o disco apresenta a maturidade artística que se espera de alguém que não começou na música por acaso. De maneira visionária, ousada, inquieta e desafiadora, Marcelo entrega um trabalho que tempera o pagode clássico com sabores de música eletrônica, pop e até rock.

E se você quiser seguir a trilha do pagode atual, se liga na playlist especial que criamos pra você! Arraste os móveis da sala, aumente e som e viva sem medo de ser feliz!