Diretamente de Governador Valadares, cidade importantíssima de Minas Gerais, os músicos Felipe A. (voz/viola/violão), Ícaro Lugão (guitarra) e Medeia (baixo) estão colocando o pop rock local na prateleira de cima. Estamos falando do trio Cavalo Motor, senhoras e senhores!

Com um disco novinho em folha, o ótimo “Abre a Janela”, o trio está numa correria que não acaba mais. Em meio a tanto rolê, Felipe A. topou trocar uma resenha com o Blog do Palco MP3. Se liga na qualidade da conversa!

1) É possível ouvir ecos do Clube da Esquina no trabalho de vocês. Comentem sobre a influência desses mineiros maneiros no trabalho da banda.

Felipe: Clube da esquina é uma influência natural pra nós. Todos ouvimos desde criança através dos nossos pais. São músicas que fazem parte da nossa criação não só como músicos, mas como pessoas também.

2) Vocês são donos de uma poesia incomum! Como funciona o processo de composição de letras?

Felipe: geralmente me vem uma ideia, as vezes uma frase ou um sentimento que fico remoendo por uns dias. Com um violão eu costumo escrever a letra depois de ter achado uma harmonia e vou criando a melodia à medida que vou escrevendo.

Trio entra em 2019 com o “pé direito” (Divulgação)

3) Qual seria a parceria dos sonhos do trio Cavalo Motor?

Felipe: a parceria dos sonhos seria com Lô Borges ou Renato Teixeira e Almir Sater. Talvez todos juntos né? [risos]

4) Como é que faz pra deixar a “Alma Leve”?

Felipe: sendo sincero com seu coração, fazendo gentilezas com quem te rodeia e ouvindo Cavalo Motor. 😎

5) Atualmente, qual cenário uma banda de rock vê quando “Abre a Janela”?

Felipe: um cenário cheio de boas bandas, com um mercado grande a ser explorado, mas que exige trabalho árduo e seriedade de um empreendedor.