Mergulhar numa bad faz parte da vida, né? Término de relacionamento, paixão não correspondida ou a tal da “solidão a dois” são apenas algumas das razões da nossa sofrência. E para deixar “o trem mais bacana” ainda, nós temos as músicas! Por isso, listamos aqui 5 sofrências que vão acionar o modo “modão doído” aí no seu dia!

1. Paulo Victor e Gabriel – As Nossas do Bruno & Marrone

Nada melhor do que uma sofrência que remete aos mestres da sofrência, né? E é exatamente esse fundamento que a faixa “As Nossas do Bruno & Marrone”, da dupla Paulo Victor e Gabriel, “sofridamente” segue! Caba não, mundão!

2. Gianlucca e Gustavo – Ressaca de Amor

De acordo com o manual da sofrência, os efeitos da dispensa por parte do love devem ser curados no bar. O problema da bebedeira, como cê sabe, é a ressaca. E a “Ressaca de Amor”, de Gianlucca e Gustavo, não tem cura!

3. João Stelutti – Modo Sofrência

A dor de uma separação faz cada coisa, hein? Mergulhado em um oceano de lágrimas, João Selutti canta a história de um cara que já tá dando vexame na mesa do bar. Com seu vozeirão grave, João deixa o “Modo Sofrência” ainda mais dramático.

4. Henrique e Falcão – Fossa Danada

“Os Brutos Bão do Brasil” são brutos até na hora de mergulhar na bad! Assumindo o formato “narração”, o canto de Henrique e Falcão transforma a música “Fossa Danada” em um verdadeiro filme de sofrência.

5. João Lucas & Diogo – Abre o Portão Que Eu Vou Ficar

Tem relacionamento que faz a gente de “gato e sapato”, mas “nós nem liga”! É a carência, é o sofrimento, é a vontade louca e incontrolável de estar com a pessoa… Vai saber, né? Na música “Abre o Portão Que Eu Vou Ficar”, João Lucas & Diogo cantam essa história pra gente!

E se você curtiu as músicas acima, saiba que temos muito mais para você! Se liga na playlist que preparamos para que você possa mergulhar seus ouvidos nas melhores sofrências da novíssima música brasileira!