Quer começar a produzir, mas está com orçamento apertado? Não esquenta! Neste post, você vai saber como montar um home studio com pouco dinheiro! Isso mesmo, prepare-se pra tirar aqueles projetos musicais da gaveta e dar vasão a sua verve de produtor musical!

Para isso, reuni dicas exclusivas que vão te ajudar a gastar sabiamente o seu rico dinheiro e montar um equipamento básico, porém funcional. Preparado? Vem com a gente!

Como montar um home studio com pouco dinheiro!

Vamos lá… Basicamente, você precisa de um computador, uma interface de áudio, um microfone e um bom fone de ouvido. Com esses 4 itens, algum conhecimento e prática, já é possível fazer coisas interessantes.

Como a grana está curta, precisamos investir sabiamente nesses itens, não é? E, para isso, daremos algumas dicas valiosas.

1 – Qual é o microfone ideal para o nosso caso?

Apesar da maioria pensar que o ideal é começar com um microfone condensador, é exatamente o oposto, acredite! 

Primeiramente, esses microfones são muito sensíveis e captam o som com maior riqueza de detalhes. E, no nosso caso, que não temos isolamento acústico, esses detalhes são o vazamento da moto passando na rua e o cachorro do vizinho latindo.

como montar um home studio com pouco dinheiro
Aposte em microfones dinâmicos (Foto/Pexels)

Por isso, o melhor  mesmo seria investir em um microfone dinâmico. Além de serem mais baratos, eles funcionam melhor em situações acusticamente adversas. 

Felizmente, existem boas opções de dinâmicos a precinhos amistosos. Os clones baratinhos do Shure SM 57, feitos por empresas nacionais, por exemplo, já entregam um som honesto e resolvem bem em situações de home studio.

2 – Interface de áudio, como economizar nesse item?

Com o dólar nas alturas, você deve estar se deparando com os preços exorbitantes das interfaces novas, não é? Pois bem… Uma dica aqui seria investir em interfaces usadas

Na maioria dos casos, basta pesquisar por um aparelho que ofereça dois canais de entrada, um para microfone e outro para instrumento. Além disso, observe se o equipamento grava em 24 bits e se tem driver Asio próprio

Esse driver é responsável pela gravação e processamento em tempo real, ou seja, sem atrasos entre o que se toca e o que se ouve. Ah, não se esqueça de verificar se esses drivers estão disponíveis para a versão do sistema operacional que você usa.

3 – E o computador, como podemos economizar nessa peça fundamental?

O computador é o coração de um home studio. É ele que vai processar os instrumentos virtuais e efeitos em tempo real em multi pista. Mas, calma que dá pra pensar em um custo benefício excelente nessa peça também!

Já que estamos com o orçamento apertado, vamos priorizar o que daria um maior ganho no seu fluxo de trabalho nas gravações. E, não, não estamos falando de memória e processador, mas sim do dispositivo de armazenamento. Isso mesmo, o SSD é o que fará mais diferença para nós aqui.

Com essa peça, o sistema iniciará mais rápido e a sua estação de trabalho de áudio digital (D.A.W.) funcionará de forma mais fluida.

Além disso, para começar, processadores com dois núcleos e dois threads como os Core i3 da Intel, de segunda geração em diante, já darão conta do recado. Além disso, a memória ram também pode ser mais modesta. A partir de 4 GB você já consegue trabalhar.

Lembre-se que você pode melhorar o seu computador com o tempo, trocando as peças aos poucos. No entanto, com essa configuração básica você já consegue produzir suas trilhas.

4 – Windows ou Mac, qual seria a opção mais em conta?

No entanto, se eu pudesse voltar no tempo e dar uma dica a mim mesmo quando comecei a comprar meus equipamentos de home studio, a dica seria: compre um Mac usado

Os dispositivos da Apple são mais caros mesmo, eu sei. Mas, no fim das contas, parece que são feitos especialmente pra galera que trabalha com criação de conteúdo

No nosso caso, que estamos montando um home studio custo benefício, um MacBook de 2009 pra cá, que já tenha processadores da linha Core 2 Duo e arquitetura de 64 bits já atende. 

Você encontra MacBooks desse tipo usados por preços bastante em conta. Daí, é só trocar o disco rígido por um SSD e começar a produzir.

Insisto na indicação do sistema da Apple pra quem quer economizar por uma simples razão: o software GarageBand. O que nos leva ao próximo tópico.

5 – Qual é o software custo benefício pra quem está começando a gravar?

O GarageBand tem tudo o que você precisa para produzir música. E ele é muito mais que um software de gravação, mas pode ser usado como uma ferramenta fantástica de criação.

Isso porque lá dentro você tem uma biblioteca imensa de instrumentos virtuais com timbres maravilhosos, plugins de efeitos muito bons e o melhor de tudo: o drummer. 

Como montar um home studio com pouco dinheiro garageband
GarageBand: bateria que você precisa (Imagem/GarageBand)

Essa ferramenta é nada menos do que um baterista ou beatmaker virtual ao seu dispor. Basta dar as instruções de execução que a inteligência artificial do drummer cria linhas de batera ou beats perfeitos pra sua produção.

É sabido que a maioria dos home studios tem por foco a gravação de instrumentos de corda, teclados e vozes. Isso porque gravar bateria acústica demanda uma estrutura bem maior. Como interfaces com vários canais de entrada, kits de microfones, pedestais e o mais caro de tudo: uma sala acusticamente isolada e tratada.

Então, contar com uma ferramenta como o drummer do GarageBand é uma mão na roda pra produzir em pequenos estúdios caseiros

Além disso, o GarageBand tem o Amp Design, um plugin que simula dezenas de amplificadores e pedais de guitarra e baixo. A qualidade do som é impressionante. Como também é incrível como tudo isso vêm de graça em um software totalmente free. 

6 – E o fone de ouvido, qualquer um serve?

Bom… Esse infelizmente é um item mais complicado na hora de economizar. Existem fones específicos pra você monitorar e mixar suas gravações. E, é claro, eles não são os mais baratos do mercado.

Aliás, mixar com fones já não é, profissionalmente, a melhor opção. O ideal é ter, novamente, uma sala acusticamente projetada pra mixagens e monitores profissionais de referência. Mas, é possível, sim, fazer mixagens decentes com fones de ouvido. Desde que sejam fones projetados para entregar uma resposta de frequências equilibrada. 

Como montar um home studio com pouco dinheiro: fones
Os fones merecem atenção redobrada no home studio (Foto/Pexels)

Agora que você já sabe como montar um home studio com pouco dinheiro e já vai começar a registrar suas ideias musicais, que tal aprender sobre carreira? Por isso preparamos esses conteúdos fresquinhos com dicas valiosas pra você empreender na música, confira!