Após 111 anos de imigração japonesa, o Brasil abriga a maior comunidade nikkei do mundo, com quase 2 milhões de descendentes de japoneses. Desse modo, o povo brasileiro se acostumou há tempos com o som das músicas nipônicas.

Entretanto, uma grande diferença entre os mercados brasileiro e japonês travam uma interação maior entre as culturas dos dois países.  Por lá, o público consome produtos dos artistas, através da compra de CDs, DVDs, camisetas ou ingressos para shows. Por aqui, tendemos a preferir o consumo gratuito/livre através da internet, o que inviabiliza qualquer tipo de investimento das gravadoras na promoção desses artistas por aqui. Porém, esse comportamento está em processo de mudanças!

Trabalho da cantora MIC é ponte entre culturas (Foto/ Pyramid Japan LLC)

O motivo dessa guinada é que no ano de 2018 o mercado fonográfico brasileiro cresceu acima da média mundial, consolidando uma tendência de crescimento nos últimos. O grande responsável por tamanho crescimento é o consumo dos serviços de streaming, que fazem do Brasil o maior mercado musical da América Latina.

E é nesse contexto que surge o projeto Conexão Brasil-Japão. Antenados nas oportunidades, o pessoal da inciativa entendeu que é o melhor momento para trazer a J-Music para o Brasil. Segundo palavras da Assessora de Comunicação Digital do projeto, Miriam Iwai, a popularidade do pop feito na Coreia do Sul é um dos fatores que indicam a abertura que o brasileiro tem para com as culturas orientais:

“O Brasil é o lugar com mais adeptos ao K-pop fora da Ásia, o que por si só já demonstra o potencial desse mercado. Acreditamos que agora é a vez da J-Music ocupar seu espaço e sentimos que a aceitação será muito natural, pois o povo brasileiro com toda sua diversidade é sempre muito receptivo e aberto ao novo”

O projeto conta com a participação de grandes nomes da música brasileira, como Max Viana, Luis Paulo Serafim, Renato Neto e Rappin’ Hood, além de um time de peso da Hyperbackers Japan. O objetivo é proporcionar a integração entre artistas brasileiros e japoneses, e alimentar esses dois grandes mercados com o que há melhor nos mais diferentes estilos musicais oriundos de terras tão distantes.

Conexão Brasil-Japão já é realidade

O Conexão Brasil-Japão tem programado o lançamento de 3 singles no Brasil, ainda no primeiro semestre de 2019, e promete dobrar essa meta no segundo semestre deste ano. O projeto também já confirmou a vinda da cantora e modelo japonesa MIC , no mês de julho, para uma maratona de 4 shows em 3 grandes eventos na cidade de São Paulo.

Leia mais: Do Japão para o mundo: MIC é exemplo de como fazer música sem fronteiras

O trabalho mais recente de MIC, o single Try teve uma receptividade muito positiva! Além do ótimo número de plays nas plataformas digitais, a música chegou a tocar em várias rádios espalhadas pelo Brasil.

Testemunha ocular e auditiva dessa história, o Palco MP3 acompanhou a ótima performance da música no diretório de artistas de música pop no site. Para a maior plataforma de música independente do Brasil e sexto maior aplicativo de música do mundo, a J-Music já chegou por aqui com força total.