Se você acha que o belíssimo Mato Grosso do Sul é somente a terra do Pantanal, do tereré e do sertanejo universitário, as suas percepções precisam ser reavaliadas! Além das  milimetricamente desenhadas paisagens naturais, da rica gastronomia e dos ícones do sertanejo atual, o MS também é verdadeiro polo exportador de artistas de rock and roll! 🎸 🤠 🎶

Pensando nesse rock que não pode morrer, nós precisamos te apresentar a trajetória artística de Guga Borga, um dos muitos orgulhos e ícones da cena independente sul-mato-grossense.

Guga é um artista que gosta de palco

O folk de Guga Borba (Foto/Vaca Azul)

Curitibano de berço, mas sul-mato-grossense por adoção, Gustavo Renato Borba está na caminhada há 25 anos. Além de músico, o popular Guga Borba é produtor e agitador cultural. Desde o início da carreira, a preocupação dele é com a questão autoral, isto é, são duas décadas e meia de amadurecimento musical. Tamanha dedicação foi reconhecida com o Prêmio Palco MP3, na categoria Artista mais acessado de Folk, em 2015.

7º Satélite, trabalho de Guga Borba

7º Satélite, o disco mais recente de Guga Borba (Imagem/Divulgação)

Voando em carreira solo e 100% independente, ele já lançou os ótimos discos Apneia (2011) e 7º Satélite (2015). Além da forte pegada folk, os trabalhos apresentam toda a brasilidade da música de Guga. Em canções como Eu Vou Remar, Cigana e Minha Razão, o artista derrama toda sua poesia com a ajuda de um bom e velho violão. 🎶 🎤

Nos tempos em que as músicas são feitas seguindo receitas e, em muitas vezes, não resistem aos testes do tempo, a obra de Guga Borba mostra que ainda há músicas atemporais.

Filho dos Livres – folk/rock made in Brasil

Formado por Guga Borga (voz e violão) e Guilherme Cruz (voz e guitarras), o duo Filho dos Livres está na estrada desde 2003. O som deles é o resultado de uma inspirada equação formada por letras românticas e cotidianas + arranjos pop-rock + ritmos ternários e folks. Outra virtude dos caras é a habilidade de promover o diálogo entre a música pantaneira e os sons dos pântanos americanos, conforme você pode conferir no clipe abaixo.

Ao longo dos últimos 14 anos, a dupla lançou os discos Tradições distorcidas (2004), Meu carnaval numa outra estação de Natal (2005), República dos livres pensamentos (2007) e a coletânea Filosofias variadas no tempo (2008).

Guilherme Cruz e Guga Borba, ou seja, os filhos dos livres (Foto/Facebook)

Outros feitos notáveis deles são os vários shows nos estados de São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul, além da biografia Guga Borba e Guilherme Cruz, filhos dos livres pensamentos, escrita pelo jornalista Gustavo de Deus e lançada em 2013. No ano de 2009, o duo lançou o excelente clipe da música Tocarraú.

Naip – um alicerce no pop rock

Sempre inquieto, como todo bom artista que se prese, Guga Borba passou por algumas bandas de pop rock. Sempre firme em suas influências e referências, ele registrou bons trabalhos com os grupos Inverno Russo, Belladona e Naip. 🎤 🎸

banda de rock

Guga Borba (ao centro) nos tempos de vocalista da banda Naip (Foto/Robson Guma – Paiol Fotografia)

Entre idas e vindas, a Naip foi a banda mais prolífica da guinada pop rock de Guga. Além do, EP homônimo, que apresenta o autêntico som do começo da década de 2000, o grupo também lançou o interessante O Disco, que carrega fortes flertes com a música eletrônica. Entre seus feitos, a banda já dividiu shows com Capital Inicial, O Rappa, Nando Reis e outros gigantes do pop rock brasileiro. Apesar de seguir com outra formação, a Naip sempre estará na lista dos grandes feitos do artista. 🎸 🎶

E que venham as novidades!

Os fãs da cena autoral independente brasileira esperam, ansiosamente, por um novo trabalho de Guga Borba. Por mais que o mercado seja complexo, o guerreiro pantaneiro do folk rock é incansável! Logo, inevitavelmente, mais novidades estão a caminho.

Com o dom de fazer músicas que promovem a conexão entre música e alma, além de ser agraciado com a perfeita sintonia entre os talentos que trabalha junto, Guga é uma pedra preciosa no cenário independente. Quando você sentir que a música virou um mar de reticências, lembre-se que Guga Borba é um ponto de exclamação. ⭐ 🎶