Fala, artista de sucesso! Se você é apaixonado por música e deseja trilhar uma carreira frutífera, saiba que construir um firme alicerce de conhecimento é o primeiro passo para ser bem-sucedido. Nesse contexto, hoje vamos dar dicas preciosas para quem deseja estudar música sem muitos recursos.

Em outras palavras, vamos sugerir ações práticas e objetivas que podem fazer toda a diferença na sua evolução como músico. Dessa forma, você vai se sentir mais confiante na jornada de se tornar um artista realmente completo.

Como estudar música: 10 dicas práticas

Estudante de música praticando violão
Estudar música traz inúmeros benefícios. Confira alguns deles abaixo! (Foto: Pexels)

E aí, curtiu a proposta do artigo de hoje? Embora não sejam milagrosas, as sugestões abaixo têm o potencial de guiar e acelerar o seu desenvolvimento musical

Então, chega de delongas. Bora descobrir como estudar música!

1. Tenha um foco bem definido

Primeiramente, você precisa ter um objetivo bem claro. Isso pode variar de acordo com a sua atuação na área musical. Ou seja, se você quer cantar melhor, todo o seu estudo de música precisa ser voltado para essa finalidade. Já se você é um instrumentista, a abordagem será bem diferente. Compreendeu?

Aqui, também é muito importante respeitar as suas características, mantendo as expectativas realistas. Afinal, de nada adianta mirar o Freddie Mercury se o seu timbre vocal está mais para Ed Sheeran. Anote aí: buscas sem sentido só irão gerar frustração. Portanto, alinhe os seus objetivos logo de início.

2. Crie uma rotina de estudos

Uma vez que você sabe aonde quer chegar, é o momento de se planejar e criar uma estrutura benéfica ao seu desenvolvimento. Em outras palavras, criar uma rotina de estudos é de suma importância. Isso engloba uma série de fatores, olha só:

  • Definir e organizar um local fixo para estudar música;
  • Estabelecer horários de estudo e segui-los à risca;
  • Ter por perto equipamentos e materiais auxiliares (metrônomo, computador, afinador etc.).

Esses três são os pontos principais, mas é preciso olhar com carinho para cada um deles. Por exemplo: o local de estudo precisa ser confortável e silencioso. Em relação aos horários, não se atenha tanto à quantidade, mas à qualidade. Aqui, a palavra-chave é constância: é melhor estudar 20 minutos todos os dias do que 2 horas de vez em quando.

Quanto mais comprometido você for com a sua rotina de estudos, mais evolução você terá.

3. Garimpe materiais de qualidade

Esse é o ponto em que muita gente desanima. Afinal, nem todo mundo pode pagar para estudar música. Se você tem condições, recomendamos fortemente que contrate um professor particular ou assine um curso virtual, como o Cifra Club Academy. Além disso, confira os serviços do Palco MP3 que auxiliam o impulsionamento da carreira de artistas. 

Aos que infelizmente não têm condições financeiras, a única opção é estudar música sozinho. Nesse contexto, é possível garimpar materiais de qualidade e gratuitos na internet, acredite! 

No entanto, esses conteúdos possivelmente não estarão muito organizados – você precisará pesquisar e filtrar tudo o que encontrar. Então, faça isso antes de começar os estudos. Gaste um tempo pesquisando temas, vídeos, apostilas. Organize os conteúdos de forma que tenham conexão e aumentem a complexidade de forma gradativa.

Para te ajudar nessa tarefa, aqui vai uma pequena lista de boas fontes de informação para quem deseja estudar música online grátis:

Essas são só algumas sugestões, beleza? Faça a sua pesquisa e encontre muitas outras fontes de conteúdo que vão te ajudar a descobrir como aprender música do zero.

4. Mescle a teoria com a prática

Acima de tudo, o estudo de música precisa ser prazeroso. Portanto, mesclar a teoria com a prática é fundamental!

Ao elaborar o seu cronograma de estudos de música, separe momentos em que você vai tirar músicas, treinar improviso, pesquisar artistas e por aí vai. Muita gente acaba desanimando por focar só a parte teórica ou técnica – não seja um deles!

5. A importância das pequenas metas

A evolução se dá por pequenos passos. Assim, criar objetivos realistas te ajuda a se manter animado e comprometido. Anotou aí?

Por exemplo, selecione uma música que hoje considera difícil e estabeleça a meta de tocá-la perfeitamente em três meses. Para isso, você vai estudá-la todas as semanas, dividindo-a em partes. 

Você pode fazer isso com qualquer outro tema. Não se preocupe em ser perfeito da noite para o dia, apenas melhor do que você era ontem. Fica a dica!

6. Tenha os pés no chão

Quando você estuda música em casa sozinho, é normal ficar tentado a pular etapas. Afinal, queremos ir do ponto A para o ponto B o mais rápido possível, mas entre eles há um longo – e necessário – caminho. Resultado disso, precisamos ter os pés no chão.

Em seguida, confira ações práticas que você pode tomar nesse sentido:

  • Em exercícios técnicos, comece treinando em andamento lento e suba gradativamente;
  • Na teoria musical, nunca passe para o próximo tópico de estudos se não compreendeu plenamente o anterior;
  • Na prática de repertório, aprenda sempre músicas completas! Nada de tirar só o refrão ou a introdução;
  • Se você empacar em algum assunto específico, busque a ajuda de outra pessoa;
  • Seja compreensível com você mesmo, pois todo mundo tem dias ruins.

7. Grave-se

Gravar a si mesmo é uma ótima forma de identificar os problemas. Notas desafinadas, tempo inconstante, técnicas erradas… Enfim, o que passa despercebido à primeira audição é revelado de forma nua e crua em uma gravação. Nesse sentido, você poderá remodelar a sua rotina de estudos para corrigir essas questões. 

Aqui, não tem desculpa! Se você não tem um sistema de gravação profissional, use seu próprio celular. O importante é registrar a sua performance de alguma forma e analisar atentamente depois.

8. A arte de compor

O artista é aquele que se expressa por meio da música. Em forma de palavras e sons, ele extrai o que está dentro de si e joga para o mundo. Dessa forma, as composições tocam o coração de outras pessoas.

Ou seja, crie! Esteja sempre estudando música, mas também escrevendo letras, bolando harmonias, elaborando solos e por aí vai. Mantenha essa chama sempre viva e não tenha medo de expor a sua verdade em forma de canções.

9. Abra a cabeça para outros estilos

Se você se sente estagnado ao estudar música, saiba que uma grande forma de romper as barreiras é abrir a cabeça. Sim, ouça estilos diferentes, pesquise artistas de outras partes do mundo, assista a vídeos de músicos com abordagens exóticas.
Aqui, o intuito não é virar um desses artistas, mas absorver um pouquinho de cada um. Dessa forma, você poderá aplicar conceitos diferenciados em seu próprio som, aumentando a sua identidade musical.

10. Toque com outras pessoas

A música é uma linguagem universal que une as pessoas. Embora a era da internet tenha ampliado as possibilidades de produzir música sozinho, nada substitui a experiência de tocar com outros seres humanos.

Assim, um instiga o outro a melhorar, formando uma corrente poderosa. Além disso, só de olhar de perto alguém tocando já é uma aula por si só. Então, tome a iniciativa e faça um som com os amigos, forme uma banda, se ofereça para integrar o grupo da igreja… Seja como for, toque com outras pessoas!

@palcomp3

Parcerias internacionais que @anitta coleciona, a rainha do Pop 🔥 #anitta #anittachallenge #versionsofme #popbrasil #LugarDeFalas #hits #maluma #cardib

♬ som original – Palco MP3

Confira mais dicas de carreira no Palco MP3

Aqui, chegamos ao fim do nosso artigo. Uma vez que você descobriu como estudar música sem muitos recursos, nada pode te parar! Então, não desanime nas dificuldades e siga firme em busca do seu sonho. Você vai conseguir, temos certeza!

Além disso, para conhecer e se inspirar com outros artistas independentes, não deixe de baixar o app do Palco MP3, seja para Android ou iOs. Outra ação recomendada é acompanhar de perto o blog e as redes sociais do Palco MP3, pois temos muitas dicas de carreira interessantes para você.

Então, ficamos por aqui. Muito sucesso para você!