Escrever uma letra que seja poética, bem feita e faça a diferença na vida das pessoas é uma das mais belas formas de arte. Há momentos, no entanto, que a inspiração parece fugir. Como consequência, a gente mergulha no famoso bloquei criativo – um dos pesadelos mais cabulosos na vida de um compositor.

Felizmente, o músico americano Ellis Paul bolou um jeito bem bacana para guiar os processos de composição. Para despertar os gatilhos de inspiração, Paul criou o Roda de Ideias (Idea Generator). No texto de hoje, vamos te apresentar essa ferramenta que serve de fonte de alimentação para os processos criativos.

Prepare aí seu bloco de anotações e boa sorte ✍️ 🎼

A Roda de Ideia de Ellis Paul

Elaborada por Ellis Paul, a Roda de Ideias é uma ótima ferramenta para buscar inspiração (Imagem/Internet)

A seguir, uma adaptação livre dos conselhos cravados na roda de Ellis Paul. Lembre-se que os nomes são apenas sugestões, ou seja, você pode modificá-los para o seu “quintal”.

Escreva sobre o que você conhece

Tenha um caderninho sempre à mãos, pois a gente nunca sabe quando vai pintar uma boa ideia. Tente escrever tudo o que te acontece durante os dias e, depois, transforme isso em música. A sua vida é uma fonte de inspiração!

Escreva sobre as coisas que você ama, sobre as coisas que odeia e a respeito do que pensa ser errado. Faça letras sobre seus relacionamentos, seus amigos, sua família, seus crushs.

A ligação afetiva com esses assuntos vai transformar suas músicas em emoções verdadeiras e mais acreditáveis.

Livros, arte, cinema

Escritores são leitores. Pesquise frases de livros de ficção, de poesia ou de não ficção que te inspirem a ter suas próprias ideias. Leve seu diário para o cinema e escreva os diálogos que considerar mais inspiradores.

Caderninho para anotações é providencial

Tenha seu caderninho para anotações sempre em mãos (Foto/Pexels)

Procure conhecer artes plásticas. Dê uma olhada nas obras de  O’Keefe, Rockwell, Van Gogh, Wyeth. Escreva sobre essa turma. Use a Internet para encontrar obras inspiradoras.

Ouça boa música! Lembre-se que o conceito de “boa música” é relativo.

Pessoas

Escolha uma figura histórica que você admire e responda:

  • o que fazia dela ou dele uma pessoa única?
  • foi a origem desse ícone que o levou a ser conhecido?
  • quais eram os problemas e os prazeres das vidas deles?
  • que tipo de obstáculos bloquearam seu caminho?

Escreva a história desse personagem. Deixe que as ações do personagem expliquem quem ele era para o leitor ou o ouvinte.

Escreva em parceria com  um amigo.

Seu instrumento musical

Improvise, sem moderação! Toque até encontrar acordes e rifes que parecem estar sentindo algo.

Qual é seu humor? Romântico? Pensativo? Bravo? Associe esse humor a uma pessoa da sua vida.

Mude de instrumento. Experimente trocar a afinação do seu instrumento. Toque em ré em vez de mi. A mudança é uma estrada que leva a novas ideias. Toque com poucos acordes. Você só precisa de três acordes e de verdade!

Aleatório

Escreva sobre uma coisa que você roubaria [esse conselho é do Ellis Paul, ou seja, não estamos fazendo apologia ao roubo] . Sobre seu primeiro beijo. Sua maior vitória. Sua mais derrota mais dolorosa. A cidade em que cresceu. As manchetes do jornal de hoje.

Inspiração para escrever músicas dem de qualquer lugar

Uma conversa entre amigos pode servir de inspiração (Foto/Pexels)

Você também pode escrever sobre uma coisa que não seja humana: um violino, um gato, um trem. Escreve sobre uma viagem pela estrada.

Como você vai ser aos cem anos? Um herói, um pecador, um santo. Escreva sobre o que está errado e como concertar.

VOCÊ

Você é um baita personagem! Imagine que todas as suas músicas já existam, e você só precisa encontrá-las. Sai do caminho das músicas, e deixe que elas encontrem suas pessoas, sua vida e fluam.

Quando estiver escrevendo a primeira versão da música, procure manter suas críticas fora do caminho das músicas. E lembre-se: quanto mais você escrever, maior o fluxo de ideias.

Sempre é bom compor em parceria com outras pessoas

Novas canções sempre surgem de parcerias (Foto/Pexels)

Agora que você já se ligou nessa importante dica, basta colocar em prática. Pense bastante qual direção seguir e estabeleça um prazo para ter em mãos a primeira versão de sua música nova. Que tal 3 dias?

Espalhando conhecimento

E já que o papo é desenvolvimento de carreira, aqui na coluna Dicas de Carreira você encontra vários conteúdos fundamentais para o seu profissionalismo. Que tal, por exemplo, aprender quais são os erros mais cometidos na hora de marcar shows? Ah, por aqui também você encontra um post para o caso de sua carreira estar estagnada.

E não se esqueça de compartilhar o link deste post nas suas redes sociais e grupos de WhatsApp voltados para carreira artística.