Mineira de berço, mas radicada em São Paulo, Roberta Campos aprendeu a tocar violão aos 11 anos de idade. Assim que começou a dominar os acordes, notas e melodias, a então jovem e despretensiosa artista começou a compor. “Não tinha muita consciência do que estava fazendo, apenas fui em frente”, revela.

A trajetória profissional de Roberta começou em 2008, com o álbum independente Para Aquelas Perguntas Tortas. Logo no primeiro trabalho, ela já evidenciou a pegada folk/pop rock que permeia sua obra doce e romântica. Com seu primeiro DVD, Todo Caminho é Sorte – Ao Vivo, Roberta celebra 10 anos de uma carreira que claramente teve suas bases nas harmonias do violão acústico, temperada pela influência dos Beatles e da turma do Clube da Esquina.

O Repertório do DVD

Segundo Roberta, a seleção de músicas foi feita de forma que todos ficassem satisfeitos. “Juntei músicas que achei importantes, aquelas que eu tinha vontade de cantar e as que as pessoas queriam ouvir. Acho que elas representam bem esse tempo de carreira”, disse.

Ao lado de seus grandes sucessos, a artista acrescentou duas composições autorais e inéditas – Todo Dia e Dois Flamingos – e mais uma versão muito pessoal para My Love, uma das canções mais românticas de Sir Paul McCartney. Outros dois covers já gravados por Roberta também aparecem em cena: Casinha Branca, de Gilson e Joran, e Quem Sabe Isso Quer Dizer Amor, de Márcio Borges.

Roberta Campos canta, escreve e toca violão

Roberta Campos e seu inconfundível violão (Foto/Divulgação)

No final das contas, os hits perenes de da discografia de Roberta facilitaram a escolha das músicas registraras no DVD. O público que acompanha a carreira de Roberta ou conhece sua voz das trilhas de novelas, veículo em que tem mantido presença constante, já está mais do que acostumado com essas canções tão grandiosas. A canção Minha Felicidade, por exemplo, presente no DVD, foi tema de abertura de Sol Nascente, da TV Globo. Outros sucessos do set list são Abrigo, Diário de Um Dia e a inconfundível De Janeiro a Janeiro.

A seguir, você confere o vídeo da faixa de trabalho de Todo Caminho é Sorte – Ao Vivo:

Quem toca no DVD?

A banda que acompanha Roberta foi montada especialmente para a gravação do DVD, no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, sob direção musical do pianista e tecladista Fabio Pinc. “Apesar de ser uma banda nova, o processo fluiu muito tranquilamente, pois o Fabio já entendia bem o meu som e conseguiu transmitir isso aos músicos. Também tivemos o cuidado de escolher instrumentistas que já tivessem participado dos meus discos, que tinham uma identificação com as minhas músicas”, conta
Roberta.

Talento de Roberta Campos enobrece a música brasileira

Roberta Campos completa uma década de carreira (Foto/Divulgação)

Bastaram duas semanas de ensaio para que a banda estivesse afiada, pronta para a gravação. Fabio Pinc, Fabio Sá (baixos acústico e elétrico), João Erbetta (guitarra, violão e lap steel), Loco Sosa (bateria e percussão) e Patricia Ribeiro (violoncelo) azeitaram o som até o momento da estreia. Roberta também participa como instrumentista, tocando violão e guitarra.

A cantora e compositora Nô Stopa, é a convidada especial do espetáculo, cantando Sinal de Fumaça, uma de suas muitas parcerias com Roberta.

Longa vida, Roberta Campos!

A carreira de Roberta Campos é um exemplo para a cena autoral e independente da música brasileira. Trata-se de uma artista que soube driblar o “canto da sereia” que a indústria fonográfica entoa. Ouvir a obra dessa mineira maneira é dar de cara e ouvidos com canções que transcendem uma sinceridade incomum e, consequentemente, estabelecem a conexão da música com a alma. É ótimo viver na mesma era em que ainda há canções mais poéticas e menos concretas. Que venham mais tantas outras décadas de carreira, Roberta =)