Natural de Tucuruí, cidade do estado do Pará, Fernanda Costa começou a cantar ainda criança, graças aos incentivos do pai e dos tios, que são músicos. Do alto de seus 32 anos de idade, Fernanda vive de música desde os 16, quando começou a desfilar seus talentos nos palcos de bares e hotéis.

Em 2010, quando começava a voar alto na carreira, Fernanda sofreu um acidente de carro que a fez pensar em desistir dos palcos. Na ocasião, ela ficou nove meses andando de cadeiras de rodas e teve de colocar prótese no quadril. Para o bem da música brasileira, no entanto, o dono de um restaurante em hotel em Caldas Novas encorajou a artista a não desistir da música – e lá nesse hotel, ela conheceu Bruno, da dupla com Marrone, que a apadrinhou.

“Foi muita coincidência, no mesmo ano, em 2001, quando eu cheguei no estado do Goiás, ganhei um CD de uma dupla, que até então, era nova para mim. Que voz era aquela?! Fiquei impressionada. Eram Bruno e Marrone, e desde então os artistas passaram a ser minha maior referência musical”, diz Fernanda.

Foi através deste encontro que a carreira dela voltou aos trilhos! Em 2015, Bruno gravou com ela a faixa Dependente desse amor. Atualmente, Fernanda Costa faz parte do escritório Word Show, o mesmo dos seus padrinhos, Bruno e Marrone, e da dupla George Henrique e Rodrigo.

No final de 2016,  durante uma apresentação  em Goiânia, Fernanda gravou o DVD de estreia dela, Tempo Contado. A produção musical ficou nas mãos do genial Eduardo Pepato, que dispensa quaisquer apresentações! No show de gravação, Fernanda Costa contou com participação de George Henrique e RodrigoCésar Menotti e Fabiano e Bruno e Marrone.

Lançado oficialmente em 2017, Tempo Contado tem conquistado fãs e as paradas de sucessos do Brasil inteiro. Uma das principais músicas do trabalho é a ótima Chame o Juiz:

Para alegria do público do Palco MP3, Fernanda chegou com tudo no site! As 16 músicas deste registro ao vivo estão disponíveis na a página dela no Palco MP3, com direito a donwload! Fernanda Costa é a artista perfeita para deixar claro que o feminejo realmente chegou para ficar no cenário da música brasileira popular!