Se você é um grande fã de rock nacional, sabe que o rock gaúcho influencia o universo da música há tempos. Afinal, o gênero se espalhou nos anos 80, revelando grandes nomes como Engenheiros do Hawaii, Garotos da Rua, e, posteriormente, Cachorro Grande.

Assim, a cena se manteve viva na região durante décadas e serviu como inspiração de músicos como a dupla Vilton e Nórton. Comemorando 25 anos de carreira, eles misturam a sonoridade do folk gaúcho à MPB, rock e jazz, criando um som que conquistou fãs e prêmios.

E, para celebrar, eles lançam agora o single Espelho d’água, com participação de Mário Fabre, dos Titãs e o cantor paraibano PS Carvalho. Ficou curioso para conhecer o novo lançamento da dupla? Então, aumenta o volume e vem com a gente saber mais!

Afinal, o que é o Rock Gaúcho?

Antes de tudo, é preciso ressaltar que a região sul é marcada pela diversidade de ritmos musicais presentes, enraizados nas tradições e levadas a todo o Brasil. Dentre eles, claro, está o rock gaúcho.

Apesar de não conter uma estética definida, aqui a típica sonoridade da gaita dá lugar à guitarras pesadas. Além disso, nota-se forte inspiração no rock dos anos 60, no psicodélico e rockabilly, somados à música regional gaúcha e nativista.

O rock gaúcho retrata a história da região Sul ao longo do tempo. Pois, até os anos 50 a região contava com bailes e reuniões embaladas por orquestras ou conjuntos melódicos. Porém, com o surgimento do rock nos Estados Unidos e o sucesso dos Beatles durante os anos 60, a cena musical mudou.

Assim, com o impacto da nova sonoridade, começaram a surgir diversos grupos que ousavam no rock, como a Banda Apache. Em seguida, com o surgimento da Jovem Guarda, Psicodelia e Tropicalismo, essas mesmas bandas passaram a compor suas próprias canções, gerando um trabalho autoral diverso.

Como resultado, o grupo As Frenéticas viajou o Brasil levando sua música, sendo grande responsável por divulgar o termo rock gaúcho país afora. Ao mesmo tempo, teatros, clubes e centros acadêmicos abrigavam festivais do gênero, destacando bandas de rock gaúcho como Bixo da Seda e Laranja Mecânica.

Embora seja denominada como rock gaúcho, o gênero contempla bandas de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e até de outros estados. Nesse sentido, bandas como Nervoso e The Feitos, do Rio de Janeiro, e Los Canos, da Bahia, também se encaixam dentro do estilo.

Bandas de Rock Gaúcho que fizeram história

Nos anos 80 que o rock gaúcho ganhou expansão nacional, graças à rádio e formação de novas bandas, que encantavam a nova geração. Assim, grupos como Engenheiros do Hawaii, TNT, Garotos da Rua tocaram juntos inclusive no Gigantinho, estádio que até então recebia grandes atrações internacionais.

Logo, o recorde de público atraiu grandes gravadoras, e resultou na coletânea Rock Grande do Sul, que contava com as três bandas citadas, somadas a banda de DeFalla e Os Replicantes.

Como consequência, sucessos comerciais como Nenhum de Nós surgiram, a DeFalla conquistou o prêmio de melhor LP nacional e os Engenheiros foram considerados a melhor banda de rock de 1990.

Listamos outros artistas gaúchos para você conhecer mais sobre a potência regional:

  • Bidê ou Balde
  • Tequila Baby
  • Cachorro Grande
  • Ultramen
  • Cidadão Quem
  • Papas da Língua
  • Júpiter Maçã
  • Fresno

Conheça o trabalho de Vilton e Nórton

A dupla Vilton e Nórton começou suas atividades em 1997 ainda como Banda Bilubi.du, que buscava referências no regionalismo da música do sul. Simultaneamente, mesclava influências da MPB, rock e ritmos brasileiros em uma espécie de rock rural.

Apesar de catarinenses, o rock gaúcho está fortemente ligado às suas produções. Nesse sentido, a essência está nas letras que refletem sobre o cotidiano, ou na mistura dos instrumentos e doses de bom humor.

Nos anos 2000 a dupla lançou canções, com a participação especial de Amauri Iablonovski, Jorginho do Trompete e Serginho do Trombone. Dentre as músicas, estava o destaque radiofônico regional Futebol.

Em 2002 eles lançaram o primeiro álbum, Sem Motivos para Sermos Normais (SMSN). Assim, com a canção Jonas Carneiro, presente no trabalho e recheada de críticas sociais, eles venceram as etapas municipal e regional do festival Berçário Atlântida.

Ao longo do tempo, lançaram o álbum Raízes Urbanas II, uma homenagem ao seu pai, que faleceu no período. Com ele, concorreram ao Prêmio Açorianos de Música em 2019, como Revelação do Ano na categoria Regional.

Além disso, em 2021 Atemporal chega ao mundo, mostrando o amadurecimento sonoro e poético da dupla. O projeto é uma homenagem à mãe e conta com a participação de grandes nomes da música.

Vilton e Nórton celebram 25 anos de carreira

Esse ano, os irmãos completam 25 anos de carreira com uma programação repleta de lançamentos e participações especiais. Após lançar o single Primavera, com a cantora Carolina Frozza, a dupla lançou Espelho D’água.

Bem como letra autoral, a canção teve produção de Guilherme Gê, que já trabalhou com nomes como Ney Matogrosso e Tom Zé. Além disso, a música contou com a participação do cantor paraibano PS Carvalho e de Mário Fabre, atual baterista dos Titãs.

Mais do que uma produção incrível, a sonoridade explora a beleza do acordeon e o sotaque de seus intérpretes. Confere só:

Atualmente, eles também lançaram Joga a Máscara Fora, A Chama do Amor e Mais uma Estrela no Céu. A dupla é semifinalista do Prêmio Profissionais da Música 2023, um dos Prêmios mais importantes da música brasileira.

Vem ouvir mais rock gaúcho no Palco MP3!

Incríveis, não é? Agora que você já conhece mais sobre o gênero e sabe mais sobre o trabalho de Vilton e Nórton, pode ficar por dentro de todos os lançamentos conosco! Baixe o nosso App e tenha acesso não só ao repertório dessa grande dupla, mas a um vasto acervo musical do rock e, claro, do rock gaúcho.

Para isso, é só acessar sua loja de aplicativos favoritos, para Android ou iOs e dar o play! Esperamos você!