Surgido em algum momento do começo da década de 2000, na Bahia, o arrocha é um dos gêneros mais envolventes da música brasileira popular. Bastante influenciado por brega, romântico, axé e forró, o estilo é dono de uma batida única, sensual e eufórica.

Paulo Henrique, o pescador humilde que hoje é um cantor das multidões (Foto/Facebook)

Passadas quase duas décadas desde sua concepção, o arrocha é hoje uma realidade nas paradas de sucesso e playlists espalhadas pelos quatro cantos do Brasil. Por isso, nada mais justo do que te aplicarmos o som de 3 artistas que farão você se render ao estilo. Arraste os móveis da sala, aumente o som e se jogue na dança!

1. Devinho Novaes – O Boyzinho de Aracaju

Natural da capital sergipana, Devinho Novaes tem 21 anos e é um fenômeno ímpar na novíssima música brasileira. Também chamado “Boyzinho”, Devinho apareceu no cenário musical em 2017. Ao longo daquele ano, o artista cantou em vários eventos e deu as caras em um dos programas de TV mais populares do país, “A Hora do Faro”. Para coroar o ano vitorioso, o artista fez um feat. com um dos maiores astros da atualidade, o insuperável Wesley Safadão.

Em 2018, a carreira do Boyzinho continua em franca ascensão. Ao longo dos últimos meses, ele só fez lançar hits e conquistar a confiança do público e da comunidade musical. Entre outros destaques, Devinho Novaes lançou as canções “Coração Blindado” (feat. Marília Mendonça), “Volta Pra Mim” e “Como a Culpa é Minha”. E para encerrar o ano com chave de ouro, o cantor acaba de lançar o disco promocional “#AoVivoNoBuzu”, cujo repertório inclui a romântica “Né”, a sofrência “Vizinho Eu Jurei” e a engraçada “Desça Daí, Seu Corno”.

2. Paulo Henrique – A fera baiana

O bom baiano Paulo Henrique é natural de Curaçá, cidade do interior do estado. Apaixonado por música desde criança, Paulo descobriu que queria ser cantor aos 7 anos de idade. Já na adolescência, aos 12 anos, o jovem escreveu a sua primeira música, a sofrência “Se Você Me Deixar”.

Artista tem presença de palco marcante (Foto/Facebook)

Disposto a seguir com seu sonho, PH dividia a carreira artística com a honrosa profissão de pescador. A sorte do artista,  entanto, começou a mudar quando um vídeo caseiro viralizou e levou o artista até o programa “Agora É Com Datena”, onde contou um pouco da sua história e realizou o sonho de conhecer os ídolos Zezé di Camargo & Luciano. Além de emocionante, o encontrou fez com que o jovem baiano participasse da apresentação da dupla no “São João de Petrolina”, em Pernambuco.

Zezé di Camargo abençoa a carreira de PH (Foto/Facebook)

Como o show não pode parar, Paulo Henrique segue com seus lançamentos. Só em 2018, ele lançou os trabalhos “A Voz Que Emociona” e “Ao Vivo em Teixeira de Freitas”. Atualmente, além das apresentações ao vivo, PH trabalha na divulgação do clipe oficial do hit “Se Você Me Deixar”.

3. Priscila Calazans – A musa do arrocha

Um furacão moreno e baiano atende pelo nome Priscila Calazans! Como começou cantando no coral da igreja, um lugar que não permite picaretagem musical, a então adolescente Priscila entrou no mundo da música tendo que mostrar competência, afinação e talento.

Olhar marcante, voz única e carisma ímpar (Foto/Facebook)

Já adulta, a artista passou belas bandas Forró Safado, Banda Talismã, Forró Bagagem Arrumada e Rainhas da Balada. Outro ponto interessante da carreira de Priscila foi a participação dela no projeto As Divas do Arrocha, um quarteto de cantoras, que chegou a se apresentar em programas de TV.

Precisa de legenda? (Imagem/Divulgação)

A partir de 2017, Priscila Calazans começou a engatar o voo mais alto da carreira solo. Investindo em um som que mistura arrocha, sertanejo e sofrência, a artista lançou os discos “Divando & Bombando” e “De Bar em Bar”. Atualmente, Priscila está trabalhando na divulgação do single “Bem Juntinhos”.

Já que o assunto é se jogar de vez no arrocha, se liga na playlist especial que preparamos para você! O conteúdo foi selecionado com muita dedicação, empenho e carinho!